O conceito de minimalismo surgiu no Século XX se referindo a uma série de movimentos artísticos, culturais e científicos que se caracterizou pelo uso de poucos elementos como base de expressão notado principalmente na Arquitetura. Trazendo para o comportamento, o minimalismo é um modo de levar a vida que torna as pessoas mais importantes que as coisas que elas têm. Podemos dizer que minimalismo é muito mais do que um estilo de vida ou uma preferência estética, é um movimento que pode ajudar a todos que estiverem dispostos a se livrar dos excessos a favor do que é realmente importante para encontrar a felicidade, realização pessoal e principalmente a liberdade!

Adotar uma característica minimalista não se trata de uma competição sobre quem tem menos coisas, ou significa ter que se desfazer de tudo que tem na casa, morar debaixo da ponte, não ter televisão ou algo similar, e sim ter uma postura que vai muito além disso, é um processo que começa de dentro para fora, um processo contínuo de autoconhecimento, autoanálise e auto reflexão do que realmente importa para você.

ESSENCIALISMO E MINIMALISMO: eu diria que essencialismo é uma filosofia de vida, seguindo o mesmo sentido do minimalismo. Vou falar sobre esse assunto no meu próximo post que farei aqui, não percam, será sobre o livro Best seller de Greg Mckeown: Essencialismo – A disciplinada busca por menos.

As vantagens de adotar uma postura minimalista são inúmeras, vejam:

  1. Mais qualidade de vida e menos stress.
  2. Mais tempo e mais produtividade.
  3. Mais criatividade.
  4. Mais sustentabilidade.
  5. Menos trabalho por viver em espaços menores.
  6. Liberdade financeira.
  7. Menos relacionamentos tóxicos.
  8. Libertar o velho para dar espaço ao novo.
  9. Mais felicidade, significado, propósito, liberdade e essência.

Para terminar, gostaria de dizer que minimalismo é sobre dar significado ao que possuímos, é reduzir para termos mais, é fazer escolhas conscientes ao invés de sermos levados a uma decisão por fatores externos ou de marketing. Minimalismo é conectar-se com sua essência, é sobre abundância e não escassez. Minimalismo é achar aqueles 20% que faz todo o resto dos 80% acontecer. Consumir não é o problema, mas consumir de forma compulsiva é, além do que comprar menos é comprar melhor. Minimalismo tem a ver com desapego = liberdade.

Liberte o velho para dar espaço ao novo. Dar espaço ao novo significa abrir espaço para coisas que realmente importam na sua vida. Em tempos de COVID-19 pense a respeito.

Cristiane Belfiore
Share This